Ano letivo na rede estadual começa com semana de acolhimento de estudantes

A rede pública estadual de ensino de Minas Gerais inicia, nesta segunda-feira (8/3), de forma remota, o ano letivo de 2021. Durante a primeira semana, entre os dias 8 e 12/3, as escolas vão se dedicar às atividades de acolhimento dos alunos e desenvolver ações que promovam o estreitamento dos laços com a comunidade escolar. Outro objetivo é fazer com que os estudantes conheçam melhor as propostas pedagógicas que serão desenvolvidas pela unidade de ensino.

A subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG), Geniana Guimarães Faria, destaca a importância desse momento com os alunos e ressalta as ações desenvolvidas para o novo ano na rede estadual.

“Depois de um ano tão desafiador como foi 2020, iniciamos esse ano letivo sabendo da necessidade de mantermos o engajamento para que possamos proporcionar, a cada um dos nossos estudantes, a continuidade do processo de ensino e aprendizagem de forma remota, garantindo o direito à educação. Esta primeira semana letiva é um momento de acolher e estabelecer vínculos, ação extremamente necessária para o processo de aprendizagem”, afirma.

A partir de 15/3, têm início as aulas do programa Se Liga na Educação e o processo dos Planos de Estudos Tutorados (PETs). Para auxiliar os educadores na realização das atividades, a SEE/MG encaminhou documentos orientadores para as escolas.

Ambientação

“Neste momento, a unidade de ensino precisa envolver o estudante para que ele se sinta parte da escola. É importante que, mesmo remotamente, o aluno novato possa saber como é o espaço físico da escola. Ações assim são fundamentais para reduzir a distância física e estreitar os laços de afetividade com o espaço escolar”, destaca a superintendente de Políticas Pedagógicas da SEE/MG, Esther Augusta Nunes Barbosa.

As atividades sugeridas podem ser adaptadas de acordo com a realidade de cada unidade de ensino. Entre as iniciativas propostas estão a criação de um vídeo curto no qual sejam apresentados ao aluno o ambiente escolar e os professores, por meio de fotos, além de rodas de conversas virtuais. Também são indicadas atividades para serem feitas com estudantes que não possuem acesso à internet.

Além disso, o material destaca a importância do estudante ter um espaço para apresentar suas expectativas e anseios em relação ao ano que se inicia. “O contexto nos instiga a construir diferentes metodologias e formas de nos comunicar. Fomentar a escuta dos estudantes é parte fundamental neste processo”, enfatiza Esther Barbosa.

Ferramentas pedagógicas

Também durante a Semana de Acolhimento os alunos começam a conhecer e a se apropriar das ferramentas de estudo não presencial. O Plano de Estudo Tutorado (PET) já está disponível para acesso gratuito desde o dia 3/3, no endereço eletrônico estudeemcasa.educacao.mg.gov.br.

Para os estudantes que não têm acesso à internet, o PET será entregue impresso, como em 2020. A logística e a organização para a entrega são feitas pelos gestores escolares, de acordo com a realidade de cada comunidade, sempre respeitando as determinações da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) com relação aos protocolos sanitários de prevenção e combate à covid-19.

Os estudantes também podem conhecer um pouco mais sobre o programa Se Liga na Educação, que será transmitido de segunda a sexta-feira pela Rede Minas, das 7h30 às 12h30, e reapresentado pela TV Assembleia. As teleaulas, com conteúdo alinhado com os PETs, começam a ser exibidas a partir de 15/3.

Outra ferramenta que os estudantes terão acesso é o Conexão Escola 2.0. O aplicativo foi atualizado com a incorporação de inúmeras melhorias. Entre elas está a interface com a plataforma Google Sala de Aula, atendendo a pedidos de professores e alunos. Os educadores serão orientados a estar on-line no Conexão Escola 2.0 no momento da sua aula, disponíveis para interagir com os alunos, postar atividades, transmitir aula por vídeo, entre outros. A navegação no aplicativo segue sendo patrocinada pelo Governo de Minas para professores e estudantes da rede pública estadual.

Ano letivo de 2021

Em coletiva de imprensa realizada na última semana, a secretária de Estado de Educação, Julia Sant’Anna, falou sobre as novidades para o ano letivo. Serão investidos mais R$ 350 milhões na Educação no estado. Os recursos são divididos em R$ 90 milhões de adicional de manutenção para pequenos reparos nas unidades escolares, R$ 170 milhões a mais sobre o valor que normalmente é destinado pelo Governo de Minas para a alimentação escolar e mais R$ 90 milhões distribuídos para as unidades de ensino que serão reconhecidas com o Prêmio Escola Transformação por bom desempenho de gestão e aprendizado.

Outra novidade é que, para este ano, a SEE/MG oferecerá um Reforço Escolar. As primeiras turmas serão formadas a partir dos resultados da avaliação diagnóstica, realizada no final do ano letivo de 2020, com a participação também dos alunos que tiveram mais dificuldade na devolução dos PETs.

A cada aplicação de avaliação em 2021 serão feitas novas análises para eventuais inclusões e encerramento da participação de estudantes de acordo com os avanços na aprendizagem. A direção da escola entrará em contato com o aluno e seus responsáveis, informando a necessidade de participação nas atividades de reforço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *