Banco não adota medidas após reunião com o MPMG e PROCON, em Ituiutaba, e fiscalização poderá gerar autuações

A diretora do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor – PROCON de Ituiutaba esteve reunida, na tarde da última quarta-feira (20/01), com uma representante jurídica de uma agência bancária situada na esquina da Rua 20 com Avenida 15, no Centro, para mais uma vez ressaltar a necessidade de que a instituição adote medidas que resultem em prestação de atendimento humanizado aos clientes.

Esse foi o segundo encontro relacionado ao caso, sendo que no dia 12 de janeiro, na sede do Ministério Público de Minas Gerais – MPMG, foi concedido prazo de cinco dias para que o banco tomasse medidas administrativas, como a disponibilização de tendas e cadeiras aos clientes que esperam pelo atendimento em extensas filas, formadas também com a necessidade de manutenção do distanciamento social, no entorno da agência. Contudo, superado o prazo, nada foi feito.

A reunião realizada anteontem também contou com a presença de representantes da Secretaria de Planejamento e da Secretaria de Trânsito, Transportes e Mobilidade. Após o diálogo entre as partes, foi assinado Termo de Reunião entre as pastas do Poder Executivo e o banco sobre a solicitação feita pelo MPMG.

A representante da agência bancária informou que a direção da empresa não havia se manifestado e solicitou novo prazo de resposta para a demanda. Por conta da inércia da instituição, a diretora do PROCON, Camilla Soares, informou que serão iniciadas novas ações de fiscalização e que autuações cabíveis serão aplicadas caso o atendimento se mantenha nos moldes atuais.

No local, principalmente nos dias em que são feitos os pagamentos aos trabalhadores, aposentados e pensionistas, enormes filas são formadas pela extensão da Avenida 15 até a Rua 18, seguindo no sentido à Avenida 13.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *