CBMMG resgata homem que caiu dentro de reservatório de água da SAE

O 2º Pelotão de Bombeiros foi acionado nesse sábado (04/07), para apoio ao serviço de atendimento móvel de urgência na operação de resgate de uma vítima que havia caído de uma escada dentro de um reservatório aterrado da SAE, localizado no Bairro Independência.

De acordo com informações do CBMMG, três equipes foram encaminhadas para resgatar a vítima do sexo masculino, de 72 anos de idade, que é funcionário de uma empresa, em Uberlândia, prestadora de serviço terceirizado de impermeabilização do reservatório. Diante da situação de resgate em ambiente confinado com acesso restrito somente por uma pequena abertura, os Bombeiros Militares utilizaram várias técnicas como as de salvamento em altura e salvamento em ambiente confinado. Os trabalhos intensos perduraram por um período de 90min.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a vítima, após o resgate, foi avaliada, a princípio, e, apresentou estado de hipotermia e lesão leve na cabeça. Após receber os primeiros socorros, ele foi conduzido, por uma unidade de resgate do SAMU, ao hospital para receber atendimento médico.

Segundo relatado pela vítima, a mesma colocou uma escada prolongável para ter acesso dentro do reservatório aterrado. Após desequilibrar, caiu do segundo degrau do final da escada, que estava apoiada no fundo do reservatório e, na sua parte superior, na abertura de acesso ao nível do solo. Com o impacto ele perdeu a consciência por alguns instantes, mas outro funcionário da empresa terceirizada, que também estava dentro do reservatório, acionou as equipes de salvamento.

O reservatório aterrado em questão é construído em concreto armado, possui uma capacidade de mil metros cúbicos, uma altura entre seu fundo e a entrada de acesso que fica ao nível do solo de quatro metros, é utilizado para reserva de água tratada a ser distribuída para a cidade, e estava sem água no momento do ocorrido.  A manutenção deste é feita por uma equipe da empresa de Uberlândia que é contratada para o serviço.

Por Marisaura Assis / Estagiária

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *