Central de Fiscalização Covid-19 checou cerca de 250 denúncias no feriado prolongado

O feriado prolongado, entre quinta-feira e domingo, foi de muito trabalho para as equipes da Central de Fiscalização Covid-19 e da Polícia Militar de Minas Gerais – PMMG, que presta apoio ao Poder Executivo, com cerca de 250 denúncias recebidas e checadas por suposto descumprimento das medidas estabelecidas por decreto e lei vigentes em Ituiutaba para o enfrentamento ao Coronavírus.

Foi montada operação para fiscalização nos estabelecimentos comerciais em geral, além de supermercados e conveniências. Já no período noturno, os chamados estiveram mais concentrados para festas clandestinas.

O fiscal sanitário e coordenador da Central de Fiscalização, Rodrigo Lopes de Felipe, informou que a grande maioria dos chamados foi fechada com improcedente, sem verificação de eventual descumprimento das medidas. “Além de checar os chamados, também realizamos um grande trabalho educativo, visando conscientizar as pessoas sobre o atual cenário e a importância da colaboração de todos”, disse.

Uma das denúncias recebidas pela Central, no entanto, configurou realização de aglomeração com fins recreativos, como determina lei sancionada pela Prefeitura de Ituiutaba após aprovação de projeto na Câmara Municipal. Nesse local, na Rua Mário Jacob Yunes, no Bairro Nadime Derze, na madrugada de sábado para domingo, 22 pessoas participavam de uma festa sem as medidas necessárias conforme o decreto vigente, onde foi aplicada a lei com uma autuação de quase R$ 15.000,00 (quinze mil reais) para o proprietário do imóvel e organizador do evento e de quase R$ 5.000,00 (cinco mil reais) para cada um dos 21 participantes.

Aos autuados foi concedido prazo de cinco dias para apresentação de defesa. Além disso, a Polícia Militar de Minas Gerais – PMMG, lavrou Termo Circunstanciado de Ocorrência para que o dono do imóvel também responda por seus atos na justiça.

Rodrigo Lopes de Felipe participou de uma entrevista exclusiva no Canal Janela Aberta. Assista a seguir:

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *