Covid-19: vacinas disponíveis para imunização são eficazes e seguras

Não importa a marca, o importante é vacinar! As vacinas oferecidas atualmente no Brasil são eficazes, seguras e garantem proteção contra a covid-19. Infelizmente, a desinformação tem causado prejuízos para a Campanha de Vacinação em andamento, que segue para a conclusão do grupo dos idosos.

As equipes da Prefeitura de Ituiutaba, através da Secretaria Municipal de Saúde, tem observado resistência de várias pessoas no importante momento da vacinação nos quatro pontos da cidade escolhidos para a Campanha. Muitas das pessoas têm questionado sobre a segurança da vacina, principalmente, quando o lote disponível é de doses da Fiocruz/AstraZeneca.

O ato de vacinação, além de proteger o próprio alvo da Campanha, também contribui para a proteção ao próximo, uma vez que nesse momento, apenas os grupos prioritários estão sendo imunizados. Por isso, o médico do Departamento de Epidemiologia explicou em vídeo sobre como é seguro se vacinar, independente de qual das vacinas esteja disponível, bem como também forneceu importantes orientações. Assista!

Entenda

Cada vacina possui características próprias, pois são fabricadas por laboratórios diferentes. Mas, no final das contas, todas buscam e alcançam um mesmo propósito: a imunização.

A primeira vacina oferecida no Brasil foi a CoronaVac produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório Sinovac.

Também está disponível a vacina Fiocruz/AstraZeneca. O imunizante foi desenvolvido pela universidade inglesa de Oxford em parceria com o laboratório sueco-britânico AstraZeneca. No Brasil, a Fundação Oswaldo Cruz faz a produção para o Programa Nacional de Imunização (PNI).

Eficácia

Para se chegar a uma conclusão quanto à eficácia de uma vacina, vários testes e pesquisas são feitos antes mesmo de ela ser disponibilizada para uso em humanos. A eficácia nada mais é que a capacidade de a vacina oferecer proteção imunológica ao indivíduo que a recebe. São feitas três fases de estudos para se chegar a uma conclusão.

Vale destacar que a eficácia atual representa o resultado de estudos clínicos feitos em voluntários em determinada pesquisa. O impacto real sobre a proteção é avaliado quanto à efetividade, que é medida com a imunização em massa da população. Portanto, não é o momento de escolher qual vacina tomar e, sim, receber aquela que está sendo oferecida.

Todas as vacinas oferecidas no Programa Nacional de Imunização (PNI), não somente a que previne a covid-19, têm eficácia contra as doenças que são indicadas. Nenhuma delas apresenta 100% de eficácia. Essa consideração técnica é global e não somente em território nacional.

A Secretaria Municipal de Saúde recomenda que, se chegou a sua hora de receber a vacina, vá até a unidade de vacinação e vacine com o imunizante disponível.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *