Égua vítima de maus-tratos é resgatada em Ituiutaba pela Polícia Ambiental

Na tarde de quinta-feira (08/12), a Polícia de Meio Ambiente foi acionada para atender uma ocorrência apontando uma égua caída à margem de um córrego no Bairro Gilca Cancella, em Ituiutaba, possivelmente vítima de maus-tratos.

Ao chegarem no local apontado, os policiais depararam com o animal de aproximadamente 200 quilos, o qual estava extremamente debilitado. O mesmo se encontrava deitado ao solo, com evidentes sinais de desnutrição e desidratação, sem qualquer condição de se levantar e se manter de pé.

Diante disto, foi montada uma força tarefa para tentar salvar a vida da égua e minimizar seu sofrimento.

Assim, foi acionada a Secretaria de Meio Ambiente de Ituiutaba, fazendo-se presente o Secretário de Meio Ambiente e um médico veterinário. Ademais, um trator do município Tijucano foi providenciado para a remoção do animal.

O médico veterinário iniciou os procedimentos especializados para salvar a égua que estava em intenso sofrimento.

O animal foi removido e encaminhado para local adequado a fim de ser dado prosseguimento ao tratamento e reabilitação.

O tutor do animal não foi localizado durante a ação policial. Será confeccionado Boletim de Ocorrência que será encaminhado à Polícia Judiciária para as providências cabíveis.

Por fim, cumpre ressaltar que praticar maus tratos a animais configura crime ambiental previsto no art. 32, da Lei n° 9.605/98, com pena prevista de detenção, de três meses a um ano, e multa. Quanto o crime é praticado contra cães e gatos a pena passa a ser de 2 (dois) a 5 (cinco) anos de reclusão, além de multa e proibição da guarda, conforme art. 32, §1-A.

Deixe uma resposta