CastraPet Móvel é inaugurado em Ituiutaba

Finalmente está disponível a castração de animais oferecida pela Prefeitura de Ituiutaba, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde será realizada no CastraPet – Unidade Móvel.

A prefeita, Leandra Guedes acompanhou o início das atividades na manhã desta quarta-feira, 29, em solenidade que também registrou a presença de secretários municipais, vereadores, populares e do deputado estadual, Elismar Prado, representando o deputado federal, Weliton Prado, autor da emenda que possibilitou a aquisição do trailer equipado para esse importante serviço.

A chefe do Poder Executivo comemorou mais um presente entregue na programação preparada para o mês de setembro e da celebração de 120 anos de Ituiutaba. “É mais uma excelente notícia, mais um presente que a gente entrega. Hoje colocamos para colocar o nosso CastraPet e virá muito mais coisa boa por aí, também para a causa animal, que agora tem pessoas com olhar sensível”, disse.

Leandra Guedes também agradeceu ao deputado federal, Weliton Prado pelo trabalho realizado em prol da causa animal com o envio da emenda para a aquisição do CastraPet, feita em 2019, bem como ao deputado federal, André Janones, que também enviou recursos para o custeio dos procedimentos cirúrgicos.

O interessado deve procurar a Unidade do CastraPet – Unidade Móvel, de segunda a sexta, das 8h às 11h e das 12h30 às 17h30, na Praça da Prefeitura para a realização do cadastro.

O cadastro também pode ser feito pelo link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSd-_JDIdjpEZNRNCyXD8laOUvG2msgDjdVkIuubXhUeMIRUUA/viewform?usp=sf_link

 

É permitido cadastrar até dois animais por família. Após o procedimento, basta aguardar o contato da equipe da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e o critério de aprovação é feito por meio da análise socioeconômica e o animal precisa ser de “raça indefinida”. Serão atendidos via CastraPet – Unidade Móvel, cadelas e gatas entre sete meses e sete anos, e cachorros e gatos entre um e sete anos de idade.

Cuidados necessários para a castração

– Para a realização da castração, o animal deverá estar em jejum alimentar de 12 horas e, de água de, no mínimo, 6 horas;

– Os animais devem estar saudáveis e livres de carrapatos e pulgas;

– Os cães deverão ser trazidos com guia e coleira;

– Gatos deverão ser trazidos em caixa de transporte, visando à segurança, evitando a fuga dos animais;

– Informar a possibilidade de prenhez;

– Informar qualquer alteração na saúde do animal nos dias anteriores à cirurgia;

– O responsável deverá permanecer no local da realização do procedimento, aguardando o animal se recuperar, para eva-lo para casa.

Orientação anestésica e cirúrgica

– Imediatamente, após o retorno da anestesia, o animal poderá ficar confuso e não reconhecer seu dono. Portanto, tenha cuidado ao manipulá-lo, para evitar mordidas involuntárias. Evite manipulações desnecessárias, porém nunca o deixe sem supervisão até que seu comportamento se torne normal;

– Durante a recuperação anestésica, o pet pode também apresentar andar descoordenado. Deverá ser mantido em local baixo, onde não corra o risco de cair. Um ambiente sem muitos estímulos auditivos e visuais também contribui para um retorno anestésico tranquilo;

– Deve-se também mantê-lo aquecido. É válido levar um cobertor ou manta para que o aquecimento seja mantido no transporte;

– Alimentos e água podem ser administrados logo que o pet levantar, porém desde que ele os procure. Nunca force água, alimento e/ou medicamento no período pós-operatório imediato, pois ele pode engasgar e se asfixiar.

Cuidados pós-cirúrgicos

– Manter o animal aquecido, protegido do frio, vento e chuva;

– Impedir que o animal lamba os ferimentos, colocando o “colar abajur” ou roupa cirúrgica (agropecuária);

Fazer curativo utilizando antisséptico (iodo povidine).

Mais informações

A castração é uma cirurgia indolor e segura, realizada por profissionais com experiência e competência.  A partir da castração, os animais não perdem a sua natureza de proteger e não mudam seu comportamento. O que acontece é que eles não desenvolvem os instintos de reprodução como, por exemplo, marcar território ou brigar por espaço.

O procedimento não engorda e não deixa o animal lento. O que acontece é que quando o animal é castrado, ele fica com o metabolismo diferente. Deixar um cachorro (castrado ou não) comer uma comida calórica e dormir o dia inteiro engorda.

Então é importante dar ração correta (para animais castrados) e manter uma rotina de atividade com o seu animal.  Não é a castração que engorda, mas sim o que ele come e o que ele faz. Várias pesquisas mostram que quanto mais cedo o animal for castrado, mais saudável ele terá e não desenvolverá comportamentos ruins. Não precisa esperar o primeiro cio e nem ter a primeira ninhada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *