CBMMG combate mais dois incêndios em Ituiutaba

Por volta das 15h20, desta quinta-feira (20/05), houve um incêndio em uma residência abandonada situada na Avenida Sadala Jorge, no Bairro Setor Universitário, em Ituiutaba.

Segundo o CBMMG, o fogo estava concentrado em um entulho na varanda da casa. Os focos do incêndio danificaram o telhado do imóvel.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais – CBMMG – esteve no local para combater o sinistro com o caminhão de combate à incêndio, usando cerca de mil litros de água para debelar o incêndio.

Ainda de acordo, os militares usaram o equipamento de proteção individual de combate a incêndio urbano, constituído de capacete, jaqueta, calças, luvas e botas, além do equipamento de proteção respiratório. Após o combate, foi feito o rescaldo para evitar a possível reignição do fogo. O trabalho durou em torno de01h e não se sabe o que causou o mesmo.

Ainda no dia 20, por volta das 16h20, outro acionamento dos militares para combater mais um incêndio, porém na área de preservação ambiental, às margens do lago conhecido com Capão da lagoa, no Bairro Residencial Drummond.

Prontamente, uma guarnição deslocou-se para o lugar e, após estudo de situação, e munidos de equipamentos de proteção individual como capacetes e luvas, o fogo foi combatido com o uso de abafadores, bombas costais e com o mangotinho. Cerca de 3.000 litros de água foram usados em 2 horas de trabalho.

Conforme o solicitante, o fogo foi causado por ação humana não sendo possível identificar o autor.

O CBMMG adverte que conduta e atividade lesiva ao meio ambiente são tipificadas como crime ambiental e ambos ilícitos podem levar o infrator a responder também pelo crime ambiental de causar poluição.

Causar incêndio pode provocar perigo à vida, à integridade física ou ao patrimônio de outrem, além de reduzir a biodiversidade e causar erosão no solo.

Embora queimadas possuam um desiderato definido, o incêndio não possui função, pois é fogo fora de controle. Em caso de urgência e emergência, ligue 193.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *