Paciente com suspeita de coronavírus é internada em Uberlândia

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) confirmou, na tarde desta quarta-feira (26), que há um caso suspeito do novo coronavírus sendo conduzido pelo Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU). Conforme apurado pelo Diário de Uberlândia, trata-se de paciente do sexo feminino e que teria desembarcado recentemente na cidade após viagem a Itália. A idade da paciente não foi informada.

A reportagem apurou que em grupos do corpo clínico do HC foi informado que a paciente está há cinco dias em Uberlândia e chegou a procurar uma Unidade de Atendimento Integrado (UAI) com os sintomas, mas foi orientada a voltar para casa após ser medicada. A mulher então teria procurado o Hospital de Clínicas na tarde desta quarta através do pronto-socorro e está em isolamento preventivo em uma ala cirúrgica.

Sobre o atendimento prévio na rede municipal, a SMS disse que a paciente procurou a UAI do bairro Luizote de Freitas e foi transferida de vaga zero (prioridade) em seguida. Os sintomas gripais apresentados foram febre, tosse e dificuldade para respirar. O Município ainda esclareceu que o que torna um caso suspeito é se a pessoa esteve ou manteve contato com pessoas de países com casos confirmados.

Ainda de acordo com a Secretaria, a equipe está seguindo todas as orientações de atendimento definidas pelo protocolo do Ministério da Saúde. O HC-UFU é um dos hospitais referências no estado para atender casos suspeitos do vírus. Segundo informações da unidade, assim que divulgados os primeiros casos suspeitos no Brasil, um comitê de enfrentamento foi criado e uma área do hospital isolada só para o tratamento desses eventuais pacientes.

O Diário também tentou mais detalhes sobre o atendimento a paciente com a assessoria de comunicação do hospital, que informou que apenas a Vigilância Epidemiológica estadual estaria autorizada para divulgar as informações. A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), por sua vez, informou que está mantendo contato com o Município para apurar as informações sobre a suspeita de Uberlândia.

Ainda nesta quarta, o Ministério da Saúde confirmou o primeiro caso do novo coronavírus no País em São Paulo. O paciente, de 61 anos, também esteve na Itália neste mês. Segundo as informações divulgadas pelo Hospital Israelita Albert Einstein, o paciente foi atendido na última segunda (24), e a Vigilância Epidemiológica foi notificada na terça (25).

EM MG

O Estado de Minas Gerais acompanha dois casos suspeitos do novo coronavírus em pacientes internados em Belo Horizonte. Esses casos foram divulgados nesta quarta-feira (26) no boletim informativo da Secretaria de Estado de Saúde e, portanto, não contempla o caso suspeito de Uberlândia.

Um dos casos é de uma mulher de 57 anos, residente em Belo Horizonte, que apresentou sintomas respiratórios em 22 de fevereiro. A paciente realizou viagem para Dubai, saindo de Belo Horizonte dia 25/01, e durante a viagem esteve na Tailândia, Vietnã, Camboja chegando no dia 17/02 no Brasil e em Belo Horizonte dia 19/02. No dia 25, com sintomas de Síndrome Gripal, procurou atendimento médico em hospital privado da capital. Por se enquadrar nos critérios de caso, o hospital realizou a notificação de suspeita do vírus. A paciente está internada em isolamento hospitalar da rede suplementar de Belo Horizonte e o quadro de saúde é estável.

Também no dia 25 a Secretaria de Estado de Saúde foi notificada sobre outra suspeita de uma mulher, de 25 anos, residente em Belo Horizonte, que apresentou sintomas de Síndrome Gripal no dia 22/02 com história de viagem recente para a Tailândia, saindo de Belo Horizonte dia 04/02, passando no Vietnã, Singapura e fazendo conexão em aeroporto de Abu Dabi e de Madrid durante seu deslocamento. Em 24/02 voltou ao Brasil e no dia 25 procurou atendimento médico, sendo considerada caso suspeito de Covid-19. A paciente está internada em isolamento no hospital Júlia Kubistschek e o seu quadro é estável.

As amostras laboratoriais foram coletadas e enviadas para análise. Apesar dos dois casos suspeitos terem história de viagem à Tailândia e Vietnã, não possuem vínculo epidemiológico entre eles. Outros dois casos suspeitos em Minas foram descartados após realização de exames.

Via: Diário de Uberlândia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *